ENSINO TRADICIONAL DE WING CHUN KUEN DA LINHA DO GRANDE MESTRE YIP MAN

Pesquisa

GTranslate

Alunos



TRADICIONAL WING CHUN KUNG FU DA LINHA DO GRANDE MESTRE YIP MAN EM SÃO PAULO

YIP MAN - GRECO WONG - THOMAS LO - THOMAS PINHEIRO

Wing Chun Kuen Pinheiros está localizada no bairro de Pinheiros (São Paulo), tem Thomas Pinheiro como Sifu da academia, praticante de Wing Chun Kuen desde 1982, a partir de 1996 discípulo direto e "atuante" do mestre Lo Siu Chung (pioneiro do Wing Chun no Brasil), ensino sério, valorizando o aspecto tradicional sobretudo marcial. Ensinar kung fu tradicional significa ensinar ética, moral, dignificar o praticante como ser humano e socialmente participante. Wing Chun Kuen Pinheiros recebe não somente interessados na prática do wing chun entre os brasileiros, mas também tem recebido alunos de inúmeros países da Europa, América do Norte e do Sul.


Não acreditamos em ensino a distância, video aulas, ou cursos de formação de instrutores e disseminação de ensino através de franquias. Valorizamos alunos que demonstrem determinação, empenho, humildade em treino.


A Academia Pinheiros de Wing Chun Kuen não possui filial, o que não restringe a alunos do mestre Thomas Pinheiro estarem ensinando em outros locais.

VISITA "SOMENTE" EM HORÁRIO DE AULA. Para contato ligue; 3815-9604

CONHEÇA VIRTUALMENTE A ACADEMIA

Falando um pouco sobre treino.

Por Thomas Pinheiro

Perto de completar mais um ano treinando wing chun, achei que seria uma forma de contribuir contando porque treino ainda até hoje, e no que está ligado meu treino com minha pessoa. Alguns podem falar; dinheiro, pois é , não deixa de ser, é óbvio que se você investe seu tempo e recursos financeiros para treinar e algum resultado neste lado tem que acontecer, mas não é só isso, pois arte marcial de lucro é a arte do marketing tão somente, você não se preocupa com seus alunos, não se preocupa se ensina direito, não se preocupa em querer sempre aprimorar-se, não tem apego pela arte que treina, tão pouco respeito por seus companheiros de treino e seu próprio mestre.
Alguns treinam pouco, e.... com papel , ou algum titulo, ou uma vestimenta, ou uma arrogância mesmo se acham mestres, verdadeiros representantes.
Se aposenta de algo que nunca levou a fundo, ou fala de algo que nunca experimentou.
Com todos os anos de bagagem e sei que ainda vem mais pela frente nunca me cansei de dizer, ainda estou aprendendo.... Repetir movimentos, ter disciplina para treinar, sofrer com machucados que nos tiram as vezes da prática, ouvir meu sifu (mestre), valorizar caráter em meus alunos, aprender com eles, ensinar a eles, mas tudo isso de maneira honesta, sincera, sem ser um puxa saco de mestre ou ser um professor fantoche.
Para chineses tradicionais, arte marcial é algo de família, muitas vezes percebemos coisas erradas, tentamos corrigi-las, ou simplesmente vivemos da melhor forma com elas. Mas com respeito presente a hierarquia.
Triste aquele que treina e se quer tem a percepção de companheiros em treino, como irmãos, juntos para se ajudarem.
Muitos alunos se perdem , pela ambição, falta de educação, de humildade em treino. Naturalmente se afastam por se acharem completos.
Treinar tantos anos, conhecendo tantas pessoas, histórias diferentes, reações diferentes, fazem perceber o quanto longe estou indo, porque francamente, é um caminho difícil mas também tem suas compensações, perceber que ainda há alunos que captam suas ideias, que gostam de estar em treino, mostram respeito de forma natural, é muito bom. 
A resposta melhor para tantos anos treinando, ......o motivo vem de dentro de você.... Se realizar de maneira honesta.